Siga por Email

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Limão Siciliano...


Espécie da família das rutáceas, o limoeiro siciliano (Citrus limonum ou Citrus limonia) pertence ao gênero citrus. A árvore atinge 4 metros de altura, com ramos curtos e muitos espinhos. As flores são brancas, reunidas em inflorescências com 2 a 20 unidades. Os frutos têm suco ácido, aromático, de cor amarelo-clara. A casca, também muito atomática, é verde-clara ou amarela quando o fruto amadurece. Originário da Índia ou da Malásia, o limão foi introduzido na Assíria e de lá passou para a Grécia e Roma. Depois se espalhou pelo norte da África e Europa antes do descobrimento da América. Os portugueses o trouxeram para o Brasil. Hoje é amplamente cultivado no norte da África, Itália e Espanha. A produção de limão siciliano no Brasil é pequena. Boa parte do que se encontra no mercado vem de fora. Na culinária, entra em marinadas e molhos para salada. Com o suco se fazem ainda geléias, sorvetes, coquetéis, cremes, recheios. Em toda a Itália são famosos os licores e as granitas produzidos com o limão. A casca pode ser usada em compotas e conservas salgadas. O limão entra finalmente em marinadas para carnes grelhadas ou assadas.

SAÚDE
É bom para
Consumir com alimentos vegetais ricos em ferro, entre eles verduras e leguminosas como o feijão, a lentilha e a ervilha, pois a vitamina C aumenta a absorção do mineral.

É ruim para
Ser chupado com muita freqüência e em excesso, porque, como é bastante ácido, provoca uma desmineralização nos dentes, com hipersensibilidade na raiz.

COMO SE ESCOLHE
Como a produção de limão siciliano aumentou no Brasil, já é possível encontrá-lo mais facilmente nos supermercados e nas feiras livres. Seu preço é superior ao dos limões mais abundantes, como o galego. Por isso mesmo, quando tiver a oportunidade de colher do pé, escolha os limões maduros e firmes. Em casa, embale-os em saco plástico e conserve na geladeira - duram 4 semanas. Se não receberam tratamento com defensivos agrícolas, aproveite para usar também a casca no preparo de compotas ou de geléias. Ao escolher, verifique também se estão bem desenvolvidos e com brilho. Rejeite sempre que estiverem manchados, murchos e opacos.

E aí... Vamos aos Petits?

Nenhum comentário:

Postar um comentário